Font Size
   

In.Situ.Ações

De 30 de Novembro a 20 de Janeiro de 2012

In-Situ-Ações
Bitu Cassundé
Curadoria

Segundo Nicolas Bourriaud a arte in situ  é uma forma de intervenção artística que leva em conta o espaço em que se apresenta. Essa incumbência ao artista do local de exposição antes consistia em explorar sua configuração espacial e arquitetônica. Uma outra possibilidade, que domina a arte a partir dos anos de 1990, consiste  numa pesquisa sobre o contexto geral da exposição: sua estrutura institucional, as características socioeconômicas em que ela se inscreve, seus atores1.

Fruto de uma breve residência artística proposta pelo MAMAM e MAMAM no PÁTIO, o projeto In-Situ-Ações conecta através de uma simultaneidade espacial dois polos que se ativam através da poética dos artistas que participam do projeto. Os trabalhos apresentados apontam questões de vital interesse para a arte contemporânea e discutem inserções no campo da paisagem, memória, lugar, tempo e da instância relacional que rege o espectador como um agente participador no processo de ativação da obra.

As ações geradas pelo projeto In-Situ-Ações conectam uma geografia, seja ela através de dispositivos tecnológicos ou pela poética dos artistas, espaços como MAMAM e MAMAM no PÁTIO confluem numa mesma ambiência e instauram um território de interseção, regidos pelos trabalhos desenvolvidos por Bruno Faria (PE), Gisela Motta e Leandro Lima (SP).

Dentro desse território, Gisela Motta e Leandro Lima se inserem na paisagem local através de um vídeo que sugere o percurso do tempo através da ação regida pelos ponteiros de um relógio, ativados pela movimentação do corpo numa ambiência em que, o orgânico conduz a ação. Já Bruno Faria se apropria de 11 contos de Gilberto Freyre (Assombrações do Recife Velho), para ativar através de um audio guide narrativas e lendas sobre o Recife, presentes na literatura de Freyre, noutra ação processual que será apresentada no Aquário Oiticica (MAMAM), Bruno convoca novamente o espectador a colaborar na criação de um conto fictício sobre a simbologia da cidade e suas narrativas contemporâneas.

 

 

1 BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. São Paulo: Martins, 2009, p. 148.

 

Crédito das fotos: Leo Antunes

 

INSITUACOES-marcas

Assinar Newsletter

Nome
E-mail*

Redes Sociais

facebook_icon   wordpress_logo   twitter_icon   youtube_icon  Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhaes